Associação dos Arqueólogos Portugueses

Zona de identificação

tipo de entidade

Pessoa coletiva

Forma autorizada do nome

Associação dos Arqueólogos Portugueses

Forma(s) paralela(s) de nome

Forma normalizada do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

área de descrição

datas de existência

1863-

história

A Associação dos Arqueólogos Portugueses é a mais antiga associação de defesa do património em Portugal e tutela o Museu Arqueológico do Carmo, o primeiro museu de Arte e Arqueologia do país. Foi fundada em 1863, com o nome de Associação dos Architectos Civis Portugueses, por Joaquim Possidónio Narciso da Silva, a cujos destinos presidiu até 1896, com mais sete arquitetos. Começou por ser uma associação de carácter profissional, mas depressa admitiu no seu seio os Arqueólogos, passando a intitular-se Real Associação dos Architectos Civis e Archeólogos Portugueses. Em 1911, após a saída dos arquitetos, que em 1902 haviam fundado a Sociedade dos Arquitectos Portugueses, e a implantação da República, adotou a sua atual designação, segundo a AAP (2019).
A Associação dos Arqueólogos Portugueses foi o ponto de encontro dos mais ilustres arqueólogos do país. Ao fundador sucedeu, como presidente, em 1896 o Conde de S. Januário, Par do Reino, Governador da Índia, Macau e Timor, e Ministro Plenipotenciário na China, Japão e Reino de Sião (actual Tailândia). Carlos Ribeiro, Estácio da Veiga, Martins Sarmento, Gabriel Pereira, Leite de Vasconcelos, Alexandre Herculano ou Júlio de Castilho são nomes que marcaram o primeiro meio século de vida da associação, que gozou de imenso prestígio entre o final da Monarquia Constitucional e o Estado Novo. Na década de 60, sob a presidência de Fernando de Almeida, assistiu-se a uma revitalização da vida associativa, abrindo-se as suas portas às novas gerações de arqueólogos e celebrando-se uma série de Jornadas Arqueológicas, linha de atuação mantida pelo seu sucessor, Eduardo da Cunha Serrão, segundo a AAP (2019).

Locais

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de pontos de acesso

Ocupações

Zona do controlo

Identificador do registo de autoridade

Identificador da instituição

CME/ND

Regras ou convenções utilizadas

Estatuto

Preliminar

Nível de detalhe

Mínimo

Datas de criação, revisão ou eliminação

Criação: 25/03/2022

Línguas e escritas

  • português

Script(s)

Fontes

Associação dos Arqueólogos Portugueses – A Associação dos Arqueólogos Portugueses. Lisboa: AAP, cop. 2019. [Consult. 25 mar. 2022]. Disponível em http://www.arqueologos.pt/festa_arqueologia/no-sidebar.html.

Notas de manutenção

  • Área de transferência

  • Exportar

  • EAC